T

Tarefa

Atividade longa produzida geralmente aos pares ou em pequenos grupos que parte da colocação de uma situação problemática a ser "resolvida" através da intensa interação entre os participantes na própria língua-alvo.

V. tb.: Atividade, Processamento de Insumo, Aquisição de Segunda Língua, Contexto de Aquisição, Envolvimento do Aluno Adquirente.

Taxonomia

Sistema de classificação de elementos envolvendo a criação de termos que representam relações hierárquicas ou de outra natureza necessárias à descrição científica ou, pelo menos, metódicas. São exemplos a taxonomia gramatical para a descrição sintática ou morfológica das línguas e a taxonomia comunicacional para a descrição de um modelo interacional de ensino e aquisição de línguas.

V. tb.: Competência teórica.

Técnica

Procedimento do método de ensinar ou aprender que se reconhece bem. Muitas técnicas possuem nomes como a redação, a repetição com substituições, o preenchimento de lacunas tipo cloze etc.

V. tb.: Procedimento, atividade.

Tempo de exposição

Período de tempo em que o aprendiz interage na L-alvo e obtém insumo apropriado para desenvolver sua interlíngua numa L2.

V. tb.: Exposição a uma Nova Língua, Insumo, I + 1, Processamento de Insumo, Aquisição de Língua,Contexto de Aquisição, Envolvimento do Aluno Adquirente, Aula, Imersão.

Tendência

Variação preponderante de abordagem, método, técnica ou escolha de recursos motivada por algum fator, traço distintivo ou conceito que leva os praticantes (agentes) a atuarem de determinada maneira na aquisição ou ensino de línguas. Por decorrência, uma tendência pode ser também detectada quando um grupo de adeptos de uma variação começa a ser reconhecido na comunidade de professores e pesquisadores de AELin.

V. tb.: AELin, Abordagem, Cultura de Ensinar, Cultura de Aprender, Enfoque Lexical.

Tensão entre Abordagens

Oposição competitiva de distintas abordagens uma frente a outra(s) numa dada situação de ensino e aprendizagem de língua(s); a não harmonia entre as diferenças nas abordagens que ocasiona um grau de conflito a ser resolvido por uma equação de abordagem.

V. tb.: Abordagem, Abordagem Comunicativa, Abordagem Gramatical.

Teoria

Explicação de fatos num modelo e numa dada perspectiva cujo respaldo reside no esforço continuado de pesquisa e reelaboração conceitual e de modelos.

V.tb.: Pressupostos, Pesquisa, Teoria Informal.

Teoria com "T" Maiúsculo

Corpo teórico formal descritivo dos processos de ensino e de aprendizagem de línguas que constitui o cerne da Competência Teórica do professor e da Competência Explicitadora do aprendiz. Sem um certo domínio da Teoria, tanto o professor quanto o aprendente verão limitada sua ação nos processos nos quais estão envolvidos e unicamente terão como referência os conhecimentos informais e espontâneos de que dispõem.

V. tb.: Teoria com ‘t’ Minúsculo, Competência Teórica, Competência Explicitadora do Aprendiz.

Teoria com "T" Minúsculo

Corpo teórico informal de professores e aprendentes de línguas composto de intuições, sacadas, crenças e memórias de ensino e de aprendizagem vividos a partir dos quais agem professores ao ensinar e aprendizes ao aprender.

V. tb.: Teoria com ‘T’ Maiúsculo, Competência Teórica, Competência Explicitadora do Aprendiz.

Teoria Informal

Conhecimentos baseados na tradição, intuições, crenças e memórias.

V. tb.: Teoria com “t” minúsculo.

Teoria relevante

Base de conhecimentos formais formada principalmente por teoria oriunda da pesquisa que se dirige a questões afeitas aos processos de aprender línguas, de ensinar idiomas e da formação dos agentes em contextos específicos. Outras teorizações só podem ser consideradas secundariamente relevantes depois de atendido esse cerne indicado.

V. tb.: Teoria, Competência teórica.

Tolerância a Ambiguidades

Estilo ou atitude do aprendente ou adquirente que indica flexibilidade ao lidar com insumos novos ambíguos no processo de aquisição da nova língua. Essa tolerância a incertezas, incompletudes, desvios inadvertidos de sentido, contradições repentinas, entre outras, evita intensificações de bloqueios afetivos e cansaço do interlocutor, permitindo que o aprendiz siga no jogo interativo aproveitando o desenrolar de insumos e mantendo a aquisição da língua-alvo possível na continuidade.

V. tb.: Língua Segunda, Aculturação, Afetividade, Choque Cultural, Distância Cultural, Atitude.

Tomada de Consciência

Passagem do estágio de ausência de reflexão sistemática e de senso de plausibilidade por naturalização do ensinar produzido por um professor ou uma professora (ou do processo de aprender por parte dos alunos) para uma consciência desse ensinar em termos da sua abordagem e competências primordialmente. Início da expectativa de mudança justificada.

V. tb.: Senso de Plausibilidade, Ensinar Naturalizado, Abordagem.

Tomada de Turno

É a passagem da vez de falar de um interlocutor para outro numa conversação. Ela pode ser concedida pelo falante, ao pedir um esclarecimento; tomada, quando em resposta a uma solicitação geral; roubada, quando o interlocutor força a sua inserção no fluxo de turnos numa solicitação feita a outrem, ou ainda, inserida com o objetivo de demonstrar atenção à conversa ou para ganhar o turno por meio de interrupção. A tomada de turno tem sido uma das características do discurso em sala de aula das mais estudadas nos estudos discursivos.

V. tb.: Turno, Interação, Discurso.

Trabalho aos Pares

Tipo de organização por duplas ou pares de alunos que interagem para praticar ou aprender língua.

V.tb.: Trabalho em Grupo.

Trabalho em Grupo

Procedimento de método que consiste em organizar a atividade por grupos de 3 a 5 participantes, em média. O ambiente criado aumenta o volume de interações entre os aprendentes fazendo crescer as chances de ocorrer aquisição da língua-alvo em que se comunicam os participantes.

V. tb.: Atividade, Envolvimento do aprendiz, Interação.

Tradução de Uso

Tradução por equivalência de sentidos como um todo, sem que as palavras e expressões tenham equivalentes ao pé da letra ou que seja mantido fraseamento e categorias das palavras da L1. Exemplo: "Tô nem aí." (português) - corresponde a "Y a mí que..." (em espanhol).

V. tb.: Tradução Literal.

Tradução Literal

Identificam-se às palavras que podem ser traduzidas isoladamente de uma língua para outra, sem perder o corpo nem o sentido da mesma. Exemplo: "Mesa" (português) - corresponde a "Table" (inglês).

Minha versão: Transposição de palavras ou expressões de uma língua a outra segundo o sentido de cada palavra sem perda da categoria a que pertence cada vocábulo.

V. tb.: Tradução de Uso.
 

Transcrição de Aula

Após a gravação de uma aula com as finalidades de fundamentar a reflexão formadora ou a pesquisa aplicada, uma transcrição do andamento e conteúdos ponto a ponto da mesma se obtém com o auxílio de notas e registros de observação feitos à mão.

V. tb.: Gravação de aula, Pesquisa Aplicada.

Transferência

Influência dos conhecimentos linguísticos prévios derivados do sistema da L1 transportados pontualmente a uma nova situação de L2.

V. tb.: Língua Materna, Língua-Alvo, Cultura de Aprender, Experiência Prévia.

Turno de Fala

Vez de falar ou de usar a língua na interação, incluindo-se também a possibilidade do turno silencioso. Os turnos de fala compreendem qualquer intervenção do interlocutor na conversação e se caracterizam como turnos nucleares, que veiculam informações, e turnos inseridos, que não transmitem conteúdos informativos e, sim, a indicação de que o interlocutor está atento ao falante.

V. tb.: Discurso, Linguagem, Interação.