No âmbito do Ensino de Línguas (AELin), um trabalho pioneiro e até agora singular no cenário brasileiro ao reunir um léxico que compõe essa especialidade é o Glossário de Linguística Aplicada organizado pelos linguistas aplicados José Carlos Paes de Almeida Filho e John Robert Schmitz e publicado pela Pontes Editores em 1998. A obra abarca um repertório de aproximadamente 3.500 termos, expressões e siglas em Português com seus respectivos equivalentes em Inglês.

No intuito de suprir as demandas da fase seguinte à oferta do Glossário de Palavras e suas equivalentes foi iniciado o Projeto GLOSSA-LA que agora contém definições de muitos daqueles termos coligidos na publicação de ALMEIDA FILHO & SCHMITZ (1998) e outros mais que se impuseram na cena da pesquisa sobre os processos de ensino e aprendizagem de línguas. Essa nova fase terminológica foi iniciada com a colaboração de alunos de graduação e pós-graduação, bem como de professores de línguas e alguns profissionais do domínio da formação continuada a partir da disciplina Abordagens de Ensino de Línguas no Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UnB, no segundo semestre de 2008. O Prof. Almeida Filho vem recolhendo de seus alunos e colaboradores palavras que os mesmos julgam ser necessário definir a fim de facilitar a leitura e a compreensão de textos acadêmicos da área de Aprendizagem e Ensino de Línguas subsidiária da Linguística Aplicada e da grande área da Linguagem. A oferta da disciplina em muitas edições posteriores tem gerado listas de termos que compõem novos verbetes para o Projeto Glossário Eletrônico de Linguística Aplicada/ área de Ensino de Línguas (Projeto GLOSSA).

Desafio lançado, assim nascia o novo glossário de termos dessa área específica da Linguística Aplicada, cujos termos e acepções tornaram possível aos profissionais e estudantes de línguas da área de AELin a aproximação de definições mais apropriadas ao contexto a que se destinavam. Atualmente, a Página do Projeto Glossa conta com um total de 481 termos listados e definidos em ordem semasiológica (alfabética) junto as suas definições disponíveis como serviço público aberto e gratuito online. Há ainda nos verbetes indicações de termos equivalentes e conceitos complementares ou relacionados nas definições apresentadas.

Ainda caberá uma nova leva de verbetes para uma derradeira atualização nos meses posteriores antes que o Glossário venha a receber uma publicação impressa em livro no ano de 2016. Foram incluídos no Glossário novos termos relacionados a disciplinas como História do Ensino de Línguas no Brasil, Formação de Professores e Alunos de Línguas e Metodologia de Investigação em Linguística Aplicada, entre outras.

Uma nota de cautela é necessária nesta altura. O inventário aqui ofertado à consulta geral não é exaustivo, mas simplesmente parcial e cumulativo para atender as necessidades de definição sistemática de termos relevantes para a condução de projetos no âmbito do ensino e aquisição de línguas e de formação de professores no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UnB. Consulta aos projetos dos docentes do PGLA da UnB pode ser realizada no sítio eletrônico do PGLA. O acesso ao Glossário também pode ser obtido através do seguinte endereço: <glossário.sala.org.br>. Comentários e sugestões de acréscimos serão, obviamente, bem-vindos através do O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. do coordenador do Projeto.

Brasília, 12 de dezembro de 2015.


José Carlos Paes de Almeida Filho - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Professor Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade de Brasília e Coordenador do Projeto GLOSSA.