Para ler ouvindo:

Olá pessoal. Alô, alô, graças a Deus! Demorou para abalar! Desde já quero pedir desculpas por esse post mega atrasado. Não, não rolou indigestão! Me ausentei pois, logo que retornei ao Brasil, tive que editar e entregar o texto para a qualificação da tese. Agora já estou qualificado e turbinando geral pra poder defender em breve! Ufa... Não podia deixar de compartilhar com vocês como foram os últimos momentos em Hong Kong. :D

***
 

Previously on Sanduíche Chinês:

"Um doutorando em Linguística Aplicada da UFMG, cuja tese busca investigar as identidades metaforizadas de um grupo de estudante de inglês do Brasil e Hong Kong, consegue uma bolsa de doutorado sanduíche para um estágio em Hong Kong. Durante alguns meses, esse cara (sou eu) frequenta uma universidade em Hong Kong e compartilha várias impressões sobre a cultura, educação, cenário político local e aprendizagem de línguas."

***

Bem, meus últimos dias de Hong Kong foram muito bons. Voltei com a parte chinesa da minha análise de dados praticamente pronta. Meu orientador chinês foi simplesmente fantástico e eu realmente posso me considerar uma pessoa de sorte! Além de toda a ajuda com a moradia e adaptação, ele me ajudou a relacionar muitas coisas com a cultura chinesa na análise. A tese ainda não está pronta, mas posso adiantar um spoiler: Algumas das metáforas dos aprendizes de Hong Kong relacionam o ser aprendiz de inglês com um deslocamento no espaço com orientação vertical (subir escadas, escalar árvores) - o que vai ao encontro da cultura de mobilidade social chinesa, em que a educação é O meio de subir a escada social.

Além de tudo, o cara ainda me proporcionou uma cervejinha com David Nunan (no centro da foto abaixo), que por sinal se mostrou interessadíssimo: na pesquisa e no Brasil. O cara ama Salvador!

Como encerramento das minhas atividades acadêmicas em Hong Kong, apresentei a minha análise no seminário de Pós-Graduação da Faculdade de Educação. Apesar do meu nervosismo, foi ótimo! Muitas - MUITAS - perguntas dos colegas, aquele diálogo legal que faz toda a diferença para o trabalho e pro exercício mental que a gente faz dele.

Em se tratando da pesquisa, voltei para o Brasil com a sensação de dever cumprido! Não consegui coletar dados por causa da greve dos estudantes (Umbrella Revolution), mas consegui acesso a um banco de narrativas de aprendizagem de outra universidade. O que foi simplesmente lindo! Avisarei quando a tese estiver pronta. Né por nada não, mas acho que tá ficando muito legal, a mistura identidades, metáforas e aprendizagem de línguas tá dando um samba bão!

Hong Kongers, vocês me impressionaram e inspiraram! Muito obrigado pela acolhida, cooperação, gentileza extrema. Essa experiência foi essencial para a minha pesquisa de doutorado e COM CERTEZA impactou muito no Ronaldo professor e no Ronaldo gente também!

Não posso terminar esse pedacinho do Sanduíche sem fazer alguns agradecimentos. À CAPES, pela ajuda financeira. À fantástica Vera Menezes, pela inspiração e por não me deixar desistir quando (eu achei que) tudo tinha dado errado. À Sala, pelo apoio e moral em deixar eu contar um pouco dessa aventura!

Encerro compartilhando a lição que tirei dessa experiência: VIVA À DIFERENÇA! Os aprendizes são diferentes. Seguem por caminhos diferentes; com velocidades, veículos, orientações e roteiros distintos, mas com um destino semelhante: a aprendizagem!

Um abração e até a próxima! ;) 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

#7 - O último pedaço!

#7 -  O último pedaço!

#6 - O estrangeiro brazuca e a(s) língua…

#6 - O estrangeiro brazuca e a(s) língua(s)

#5 - Saboreando a confusão de línguas de…

#5 - Saboreando a confusão de línguas de Hong Kong

#4 - PLANTÃO #UmbrellaRevolution

#4 - PLANTÃO #UmbrellaRevolution

#3 - Descobrindo os ingredientes brasile…

#3 - Descobrindo os ingredientes brasileiros tipo-exportação

#2 - Revendo a lista de ingredientes

#2 - Revendo a lista de ingredientes

#1 - Desembalando o sanduíche

#1 - Desembalando o sanduíche