Para ler ouvindo:

Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaá pra você que gosta de sanduíche-íche! Calma, calma, pessoal, não é a Ruth Lemos, nem a Leila! Sou Ronaldo Gomes e é com muito prazer que passo a escrever esta coluna para o projeto Sala. Como hoje é dia de desembalar o sanduíche, vou começar respondendo alguns "porquês" e "comos" que possam estar pop-uping nos navegadores de vocês.

Por que um sanduíche?

Pra começar, acho que devo explicações quanto ao nome da coluna, né?! Bem, desde que comecei meus estudos para ser professor, sempre quis fazer um doutorado. Acho que fui infectado com o vírus da pesquisa desde cedo! As coisas foram acontecendo até que finalmente iniciei o doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais. Tenho a sorte e honra de ter uma orientadora top-capa-de-revista, a poderosa Vera Menezes, e ela sempre me incentivou a fazer um sanduíche, ou seja, ter uma experiência acadêmica em uma universidade no exterior. Daí, as coisas foram caminhando e surgiu a oportunidade de um estágio fora do país.

Por que um sanduíche chinês?

Mas por que chinês, Ronaldo? É isso que todos me perguntam. Bem, minha pesquisa de doutorado busca investigar as identidades de aprendizes brasileiros e chineses de inglês por meio de uma análise metafórica. Em outras palavras, minha missão é analisar narrativas de aprendizagem de estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais e da University of Hong Kong procurando metáforas e, por meio delas, perceber como as identidades desses dois grupos de aprendizes constróem-se cognitiva e discursivamente. Por isso um sanduíche chinês! :)

Por que Hong Kong?

Lembram da orientadora top? Ela conduz um projeto na UFMG chamado AMFALE. Aprendendo com Memórias de Falantes e Aprendizes de Língua Estrangeira. Nesse projeto ela conta com vários parceiros de vários lugares do mundo. O objetivo é criar um grande repositório de histórias de aprendizagem de língua estrangeira para pesquisas na área. (Ahh, se quiser enviar a sua história, tem um link lá!) Bem, como meu objetivo era analisar aprendizes de culturas e realidades distintas, orientais e ocidentais, a primeira ideia era ir para Hong Kong e ser orientado pela Professora Alice Chik, parceira do projeto e professora da City University of Hong Kong. Estava tudo certo, mas essa professora vai se mudar para a Austrália. Com isso, ela me indicou para outro orientador, o Professor Andy Gao, que também pesquisa histórias de aprendizagem e inclusive organizou um livro em que a minha orientadora aqui do Brasil tem um capítulo.

Como você vai pra lá?

Fui contemplado com uma bolsa do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PSDE-CAPES), que cobrirá as minhas despesas por lá. É um projeto bem legal e bastante sério que busca qualificar os futuros doutores brasileiros . Vale a pena conferir.

O que vai rolar por aqui?

Bem, o objetivo da coluna é contar um pouco da minha experiência no outro lado do mundo. Serão vários os pontos de vista, o do educador, do pesquisador, do turista, do estrangeiro, do tecnológico e, é claro, do que gosta de se divertir, pois não tô morto, né?! A ideia é que a coluna seja bem multimída. Por isso, vocês sempre vão encontrar, além do clássico blábláblá (texto), vídeo, fotos, links, músicas etc.

Por falar em música, vocês conhecem o Spotify? É um serviço de música digital que dá acesso gratuito a varias músicas, álbuns completos e playlists pra ouvir no celular, computador ou tablet. Muuuito legal! Eu sempre ouço na academia ou nas corridas. Já estou entrando no clima de Hong Kong com a playlist "Top Tracks in HongKong". O mais curioso é que as músicas são as mesmas que bombam aqui no Ocidente também! Isso diz muito sobre Hong Kong, mas é ingrediente para depois. A playlist vai aqui embaixo!

Estou muito ansioso para a viagem. Pra você que, assim como eu, não conhece Hong Kong ainda, fica aqui um gostinho:

Um abraço e até o próximo pedaço do nosso sanduíche chinês.

Ronaldo Gomes
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Doutorando em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor de Língua Inglesa do Instituto Federal de Minas Gerais (Campus Ouro Preto) por convicção, missão e diversão. Viciado em internet, séries e tecnologias em geral. Gosta de convites pra bate-papos com bons amigos, bons vinhos e boas cervejas!

 

Comentários  

# Thiago 29-08-2014 21:18
Parabéns meu caro!

Faça uma ótima viagem e nos enche de novidade por aqui. Nada muito globalizado, por favor!

Um beijo e suuuuuucesuuuuuu...
Responder | Responder com citação | Citar
# Thiago 29-08-2014 21:20
Não gostei dos comentários serem revisados por vc! Perdi minha liberdade de te zuar. hahahahah
Responder | Responder com citação | Citar
# Glaucio 01-09-2014 10:28
Que legal. Já espero por novidades.
Responder | Responder com citação | Citar
# Milene Oliveira 12-09-2014 05:35
Que bacana, Ronaldo! Parabens!
E sabe de uma coisa? O meu orientador daqui eh honorary professor da Universidade de Hong Kong. Ele tb trabalha com metaforas.http://www.english.hku.hk/staff/wolf.htm#profile
Talvez ele tb possa ser um contato interessante pra vc. Beijo. Boa sorte!
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

#7 - O último pedaço!

#7 -  O último pedaço!

#6 - O estrangeiro brazuca e a(s) língua…

#6 - O estrangeiro brazuca e a(s) língua(s)

#5 - Saboreando a confusão de línguas de…

#5 - Saboreando a confusão de línguas de Hong Kong

#4 - PLANTÃO #UmbrellaRevolution

#4 - PLANTÃO #UmbrellaRevolution

#3 - Descobrindo os ingredientes brasile…

#3 - Descobrindo os ingredientes brasileiros tipo-exportação

#2 - Revendo a lista de ingredientes

#2 - Revendo a lista de ingredientes

#1 - Desembalando o sanduíche

#1 - Desembalando o sanduíche