Já falamos por aqui que a língua portuguesa é categorizada de maneira diferente dependendo de quem, onde e quando se aprende.

Uma dessas especialidades é o português como língua de herança (o POLH, para os íntimos). Trata-se da língua daqueles que nasceram em um país de idioma diferente, filhos ou netos de falantes nativos da língua portuguesa, ou que se mudaram de um país lusofônico quando ainda pequenos. A fluência entre os falantes de herança varia muito, assim como o nível de celebração e significação que é dado à cultura a qual o português pertence. O estudo sobre esse falante é multifacetado e multidisciplinar - família, políticas linguísticas, questões de imigração e aculturação, de identidade cultural e bilinguismo são temas essenciais.

Pensando nisso, a Brasil em Mente está promovendo um programa de formação dedicado especialmente aos profissionais e demais envolvidos nesta área, no intuito de promover formação, atualização e reflexão de professores e demais envolvidos, com base em discussões de abordagens pedagógicas e temas culturais.

O contexto do programa prima pelas relações entre língua, cultura e identidade no processo de ensino e aprendizagem de POLH e busca incentivar discussão, análise e produção de currículo, material pedagógico e avaliação adequados.

A colunista da Sala Português como Língua de Herança é uma das professoras responsáveis por esse programa e juntas coordenaremos o módulo específico sobre didática e materiais para a sala de aula.

O programa consistirá de 9 semanas de atividades on-line e de um encontro em Nova Iorque, em maio deste ano, que será encerrado com o primeiro show internacional do grupo Palavra Cantada, celebrando a noção de que língua e cultura são indissociáveis.

Professores e envolvidos com o POLH em todo o mundo inscreveram-se e cerca de 40 foram aceitos para esta primeira versão do evento, que conta com o apoio cultural tanto da Palavra Cantada, quanto do Consulado Geral do Brasil em Nova Iorque. O evento é gratuito e pretende ser um meio de networking entre indivíduos e iniciativas.

Em breve, contarei mais para vocês sobre a evolução do curso.

Felicia Jennings-Winterle
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mestre em educação e cognição e trabalha junto à comunidade brasileira nos EUA promovendo e incentivando a língua e cultura do Brasil. Morando por lá há anos, ela tem lutado para que o português nosso de cada dia seja parte da identidade de brasileiros e brasileirinhos.

Comentários  

# Marcia Almeida 21-02-2014 18:51
Parabens, Felicia, pelo trabalho realizado!
Excelente iniciativa e organizacao.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

O que vem primeiro é o ovo, não a galinh…

O que vem primeiro é o ovo, não a galinha

O ovo aqui é mais amarelinho

O ovo aqui é mais amarelinho

A galinha do vizinho sempre bota ovo mai…

A galinha do vizinho sempre bota ovo mais amarelinho

O Dia do Português como Língua de Heranç…

O Dia do Português como Língua de Herança

O comercial que refrescou o Brasil

O comercial que refrescou o Brasil

Ode à tapioca

Ode à tapioca

Programa de formação para professores de…

Programa de formação para professores de POLH