Um dos debates mais acirrados do último mês no Brasil envolve o programa ‘Mais Médicos’ do Governo Federal, e óbvio a situação chama atenção pelas posições distintas, algo salutar na democracia, uns concordam com a chegada de médicos estrangeiros no país, outros acham que é um programa inviável e envolve motivações político-ideológicas. Até aqui, nenhum problema; o problema começa, quando a chegada desses médicos revela uma face e faz cair uma máscara complicada da sociedade brasileira, a nossa dificuldade, enorme dificuldade, de convivência com a diferença, e também o nosso apelo sintomático para um misto de racismo consciente e inconsciente que volta a revelar desde Sérgio Buarque de Holanda e Gilberto Freyre a nossa falta de capacidade para um ambiente de solidariedade, a nossa sifilização no lugar de civilização e a falta de memória das origens. E trago isso porque me encontro até agora chocado com a cena de 27 de agosto de 2013 no Ceará quando médicos cubanos, ao chegarem ao estado, foram recebidos com uma manifestação que gritava: “Incompetentes, escravos, escravos...”, e então, parafraseando o jornalista Mário Magalhães do UOL que disse, acerca dos que gritavam contra os médicos negros, serem estes homens “mais brancos que seus jalecos”, no fundo idiotas que não têm a consciência de que estes negros cubanos são tataranetos de escravos, e eles mesmos médicos brancos, são os filhos da doentia eugenia que marca o ocidente há milênios. Afinal, o nosso apartheid, o brasileiro, sempre foi sorrateiro e velado, como toda a nossa desgraça embaixo do tapete

Tiago Nascimento de Carvalho
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Brasiliense, professor de literatura do ensino médio e superior em Brasília, mestre em Teoria Literária pela Universidade de Brasília, e doutorando em Estudos Clássicos na Universidade de Coimbra em Portugal.
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

A conta humana contra o amor

A conta humana contra o amor

Uma carta sobre política para o povo bra…

Uma carta sobre política para o povo brasileiro

A segunda imposição linguística

A segunda imposição linguística

A memória curta da sociedade brasileira

A memória curta da sociedade brasileira

Diego Costa: Felipão e o espírito autori…

Diego Costa: Felipão e o espírito autoritário da linguagem!

Se vivo, Paulo Leminski seria um poeta d…

Se vivo, Paulo Leminski seria um poeta da internet marginal

“Escravos, Escravos!!!” O Grito dos Idio…

“Escravos, Escravos!!!” O Grito dos Idiotas!