• ARAÚJO, Edna M. V. M. 2007. O dicionário para aprendizes em sala de aula: uma ferramenta de ensino/apendizagem. UECE (Universidade Estadual do Ceará), Fortaleza. Antônio L. Pontes
  • ARAÚJO NETO, Antônio Gonçalves de. O comunicativo no Ensino de Língua Estrangeira e o Texto Especializado. Dissertação (Mestrado). Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2005.
  • BARBOSA, Maria Aparecida e PAIS, Cidmar T.  Teminologia aplicada: Trajetórias Transdisciplinares. In Revista Horizontes, vol. 3, número 1, agosto de 2004. Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, UnB, (p.37-62)
  • BIDERMAN, M. T. C. Léxico e vocabulário fundamental. Alfa, São Paulo, 40: 27-46, 1996.
  • BRITO, Gláucia da S. 2002. Dicionário informatizado e dicionário eletrônico: novas estruturas para novas ferramentas. UFSC, Florianópolis. Heronides M. de M. Moura.
  • BULCAO, Eline M. 1993. Glossarios Regionais Nordestinos: Um estudo lexicografico. UFRJ, Rio de Janeiro. Sílvia F. Brandão.
  • CARDOSO, Albelita L. M. 2004. Vocabulário do Bumba-meu-boi do Maranhão: abordagem lexicográfica e terminológica. USP, São Paulo. Maria Aparecida Barbosa.
  • CARVALHO, Marcia R. P. de. 2003. A propósito de um glossário de neologismos na imprensa escrita de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul: um recorte. UFMS, Campo Grande. Aparecida Negri Isquerdo.
  • COURA SOBRINHO, Jerônimo. 1998. O dicionário como um instrumento auxiliar na leitura em língua estrangeira. UFMG, Belo Horizonte. Vera L. M. de Oliveira e Paiva.
  • DIAS, Aníbal da C. 2003. Os Dicionários Jurídicos e seus Usuários. Unicamp, Campinas. John R. Schmitz.
  • FINATTO, Maria José B. 1993. Da Lexicografia Brasileira (1813 - 1991): Tipologia microestrutural de verbetes substantivos. UFRGS, Porto Alegre. Maria da Graça Krieger.
  • GONÇALVES, Sheila de C. P. 2005. O ensino do vocabulário e a teoria dos campos léxicos. UFU, Uberlândia. Waldenice M. Cano.
  • KERSCHNER, Susana. 2003. A terminologia da economia em dicionários gerais de língua portuguesa. UFRGS. Maria da Graça Krieger.
  • KRIEGER, Maria da Graça. 1980. A definição lexicográfica no Novo Dicionário Aurélio: análise sêmica de verbetes substantivos. UFRGS, Porto Alegre. Albino de B. Veiga.
  • LEFFA, Vilson J. O uso de dicionários on-line na compreensão de textos em língua estrangeira. Trabalho apresentado no VI Congresso Brasileiro de Lingüística Aplica. Belo Horizonte: UFMG, 7-11 de outubro de 2001. p. 39 (resumo). http://www.leffa.pro.br/dicionario.htm
  • LUCCA, José L.; NUNES, Maria da Graça V. 2002. Breve estudo sobre requisitos de ferramentas de software para construção de dicionários. (Série de Relatórios do Núcleo Interinstitucional de Lingüística Computacional, NILC-TR-02-21.), 2002. http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/download/Breve_estudo_sobre_requisitos.pdf.
  • OLIVEIRA, Mirna F. de. 2002. Pressupostos Teórico-Metodológicos Para A Elaboração Da Base Lexical De Um Thesaurus Eletrônico. UNESP / Araraquara. Bento C. D. da Silva.
  • OTTAIANO, Adriane O. 2004. A compilação de um glossário bilíngüe de colocações, na área de Negócios, baseado em corpus comparável. USP, São Paulo. Stella E. O. Tagnin.
  • ROCHA, Sandra L. R. da. 2000. De uma proposta funcionalista do léxico à aplicação lexicográfica. UnB, Brasília. Enilde L. de J. Faulstich.
  • SAMPAIO, Nadia T. 1993. Por Uma Lexicografia Produtiva. UFRJ, Rio de Janeiro. Luiz M. de Souza.
  • SAYEG, Maria Elisa Marchini. 2000. Lexicografia e Cognição: exercícios exploratórios envolvendo a construção de um protótipo de dicionário enciclopédico eletrônico hipertextual. USP, São Paulo. Marcos B. de Oliveira.
  • SCHMITZ, J. R. Rumos e tendências na Lexicografia brasileira. Série Encontros XVI. Araraquara, p. 55-67, 1997.
  • SILVEIRA, Maria Elisa L. da. 2002. A (re)construção da identidade social de gênero no texto lexicográfico. UFRJ, Rio de Janeiro. Luiz P. da Moita Lopes.
  • SOUZA, Vivian R. O. G. de. 2007. Vocabulário erótico-obsceno dos órgãos sexuais masculino e feminino em português e italiano. UNESP, São José do Rio Preto. Claudia Zavaglia.
  • VAN DER LAAN, Regina Helena. 2002. Tesauro e Terminologia: uma inter-relação lógica. UFRGS. Maria da Graça Krieger.
  • VITAL, Julianna Bezerra. 2006. O uso do dicionário em aulas de inglês em escolas do Ensino Fundamental: entre a competência léxica ideal e o consulente real. UFMS, Campo Grande. Aparecida Negri Isquerdo.
  • WELKER, H. A. Uma pequena Introdução à Lexicografia. 2. ed. revista e ampliada. Brasília: Thesaurus, 2004, 299p.
  • ________O uso de dicionários: panorama geral das pesquisas empíricas. Brasília: Thesaurus, 2006a, 460p.
  • ________Pesquisando o uso de dicionários. Linguagem e Ensino, v.9, n.2, p. 223-243, jul./dez. Brasília, 2006b.
  • ________ Panorama Geral da Lexicografia Pedagógica. Brasília: Thesaurus, 2008, 522p.
  • ________ Dictionary Use: a general survey of empirical studies. Brasília: Autor’s Edition, 2010, 382 pp.
  • ZACARIAS, Regiani A. S. 1997. Lexicografia e ensino de línguas: estudo das estratégias de utilização dos dicionários por alunos brasileiros na aprendizagem de inglês como língua estrangeira. UNESP, Assis. John R. Schmitz.
  • ZGUSTA, L. Manual of Lexicography. The Hague/Paris, Mouton, 1971, 360p.