CPBSB3: Curadoria de palestras no collab com a Uhull na Campus Party

By 11 de agosto de 2019Cobertura de Eventos

Está no DNA da Sala ir em festivais e eventos de inovação. Nascemos assim: cobrindo festivais e publicando no Youtube quando tudo ainda era mato em 2007. Como somos de Brasília, raramente nossa cidade entrava na rota desses festivais. Então, dá-lhe viagem para buscar conhecimento. Descobrimos a @campuspartybra nessa jornada em 2012. Participamos da Educaparty, na época, que acontecia simultaneamente com a Campus Party em SP. Foi incrível! Eu fiquei alucinada com todo aquele universo e como gerava conexão entre as pessoas. Ganhei muitos amigxs, entendi muito mais do mundo em evolução e ainda como tudo isso se conectava com aprendizagem que rompe com o modelo tradicional. Há três anos a Campus veio p/ Brasília \0/ E este ano o creator Rhenan (@estrambolico_o), da @amulherdopiolho, me conectou com o Rodrigo (@rodrigossn) da @fazuhull, que me levou para conhecer um outro lado da Campus: o da curadoria de conteúdo para os palcos! Rodrigo e eu parecíamos irmãos gêmeos nas ideias loucas de construir conteúdos malucos, só que um era baiano (que sorte!!!) e a outra candanga! Vem comigo nos próximos posts que vou contar como fazer curadoria da Campus Party virou uma festa sem fim de encontrar gente incrível na cidade!

Eventos são mais que palestras e oficinas, eles conectam pessoas e experiências. A @campuspartybra é um desses lugares de encontro. Adoro chegar lá e reencontrar amigxs e aumentar a rede porque sempre tem aquele “vem aqui, preciso de apresentar uma pessoa, ela tem um trabalho incrível que você precisa ver!”. Não importa qual evento você esteja, o que vale é aproveitar cada minuto de interação com o coração aberto para se aprofundar com aquela troca. É buscar ouvir com interesse o que o outro está contando, todos nós temos histórias incríveis e nelas sempre há muito o que descobrir. Isso é o tal do lifelong learning que tanto falam, não é uma fórmula de aprendizagem, mas sim um modo aberto de aprender com o outro e com toda e qualquer oportunidade que a vida te oferece.

Ver as paixões das pessoas em eventos é sempre encantador! E na @campuspartybra sempre tem situações inusitadas, seja em palestras mudas dançantes como a do @dado_schneider, que desperta o melhor e o que há de mais divertido em nós, enquanto se aprende sobre tech + gerações, passando pelos fãs de ficção e seus cosplay até os aficionados por tecnologias e suas máquinas super tunadas com proteção de tela memética do Gandolf balançando a cabeça sem parar hahahahah Acho tudo isso incrívelmente nonsense ao mesmo tempo que faz todo o sentido para mim hahahah,

Existe um imaginário das pessoas de que pesquisa científica é sempre chata, cheia de palavras difíceis e distante da realidade. Isso tem mudado nos últimos tempos e existem muitos pesquisadores/as que têm sido resistência a esse modelo ultrapassado de fazer ciência. Fiz questão de mostrar isso na curadoria dos conteúdos dos palcos na @campuspartybra em Brasília. A convite da @fazhull, fizemos uma trilha de palestras diferentonas. A Sala levou 11 palestrantes para os palcos da Campus Party, dentre esses 9 eram estudantes e pesquisadores da Universidade de Brasília. A pesquisa científica é um polo importante de criatividade, especialmente no Design, que é uma ciência propulsora de inovação. No processo de curadoria encontramos uma galera maravilhosa, que mesmo com temas tão diferentes se dialogavam. Uhull e Sala entendem a diversidade como o fomento para inovação, então, juntamos tudo: criador de conteúdo sobre cultura, arte e Design no Instagram; design e educação disruptiva; design para inclusão e acessibilidade; questionamentos sobre a fusão online e offline e como isso interfere nas relações humanas; o componente da ousadia na construção de projetos com Design Thinking e a ocupação de espaços públicos que dão voz aos jovens no corre cotidiano da periferia. As pessoas curtiram, lotaram todas as sessões e umas até pediram por bis (que rolou!). Algumas dessas palestras você pode acessar porque ficaram disponíveis no canal da Campus. Se liga aqui no link >> bit.ly/designinclusao

Falas fortes, assuntos densos, temas sensíveis e muito riso conectando os palestrantes da nossa curadoria com as pessoas que passavam pela @campuspartybra, o hub da @fazuhull e o palco Creativity. Foi emocionante ver tanta gente que faz acontecer em Brasília ter voz para repercutir projetos e pesquisas sensacionais que tem sido realizadas na cidade. Foi lindo <3 .

Conheci um outro lado da @campuspartybra: o da curadoria de conteúdo dos palcos e foi incrível! Há muito diálogo, encontros online para discutir a pauta, conversar com as pessoas que estarão no palco, dar direcionamentos, acolhimento e autonomia. Cria-se grupo de whatsapp, cria-se redes, cria-se amizades. É um rolê intenso porque você tem a responsabilidade de organizar conhecimento em um evento gigante como é a Campus, mas ao mesmo tempo é muito gratificante ver como as pessoas se identificam com o conteúdo ali co-construído a tantas mãos. No final disso tudo, curadoria de conteúdo para evento é um olhar cuidadoso, afetuoso e vanguardista para o processo mais delicioso da vida: a aprendizagem.